Maceió

O nome Maceió tem denominação tupi "Maçayó" ou "Maçaio-k", que siginifica "o que tapa o alagadiço", devido às enseadas marítimas e orla lagunar evidente. O povoado tinha uma capelinha em homenagem à Nossa Senhora dos Prazeres, hoje padroeira da cidade.

O desenvolvimento do povoado foi impulsionado pelo porto de Jaraguá, sendo desmembrado da Vila das Alagoas em 5 de dezembro de 1815, quando D. João VI assinou o alvará régio. Com a emancipação política de Alagoas, em 1817, o governador da nova Capitania, Sebastião de Melo e Póvoas iniciou o processo de transferência da capital para Maceió, um processo tumultuado que encontrou resistência de homens públicos e da câmara Municipal da época. Uma expedição militar de Pernambuco e da Bahia chegou a Maceió para garantir a ordem e lá instalou a sede do governo, no dia 16 de dezembro de 1839. A partir daí, a cidade consolidou seu desenvolvimento administrativo e político. Teve início uma nova fase no comércio e começou a industrialização.

As principais atrações da cidade são suas praias, destacando a piscina natural da Pajuçara (e a praia de mesmo nome), a Ponta Verde, Jatiúca, Lagoa da Anta e Ipioca, assim como a Lagoa de Mundaú. Dos núcleos artesanais, destaca-se o bairro do Pontal da Barra, conhecido como “bairro das rendeiras”.

Mais Passeios em Alagoas